DICAS

Vai alugar um imóvel neste Carnaval? Veja os cuidados antes de assinar o contrato
Publicada em 18.02.2014

Fonte: Uol Economia

Com diárias de hotéis cada vez mais caras, uma alternativa para pular o Carnaval fora de casa é alugar uma casa ou apartamento. Para isso, de acordo com o Secovi-SP (Sindicato da Habitação), é preciso tomar cuidado na hora da busca do imóvel e ao assinar o contrato da locação para evitar dor de cabeça no feriado.

Segundo o diretor de Legislação do Inquilino do Secovi, Jaques Bushatsky, o primeiro ponto a ser observado pelo locatário é recorrer a um corretor de confiança. "Não custa lembrar que os corretores e imobiliárias credenciadas possuem um número de registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis, que pode ser exigido por ambas as partes."

O executivo afirma que o ideal seria visitar o local antes de alugá-lo, para verificar seu estado real e quantas pessoas efetivamente acomoda. Se a unidade estiver situada em condomínio, garanta no contrato a possibilidade de os inquilinos usarem as áreas comuns, porque alguns entendem que piscinas, quadras e churrasqueiras só podem ser usufruídas pelos condôminos, "o que legalmente é errado, mas acontece e gera grandes aborrecimentos", diz Bushatsky.

Se não der para fazer a visita, solicite à imobiliária o envio de fotos internas e externas do imóvel. Muitas imobiliárias disponibilizam, em seus sites, fotos das casas e apartamentos que têm para alugar. Uma consulta ao Google Street View, para ver a fachada do imóvel, cumpre, em parte, essa função.

Contrato


Em toda negociação de locação, deve-se exigir um contrato que inclua todos os itens sobre o imóvel, como datas de entrada e saída do inquilino, valor a ser pago, a forma de pagamento, eventuais multas para os casos de atraso ou depreciação e até o número de pessoas que ficarão no imóvel. "Também é recomendável que o contrato traga o número de utensílios, como copos, pratos, talheres, panelas, e a relação de eletrodomésticos e eletrônicos disponíveis na residência", disse Bushatsky.

Para o inquilino, cabe checar ainda se tudo está em conformidade com o especificado no contrato. Se for observado algum dano na chegada (um eletrodoméstico que não funciona, por exemplo), o diretor recomenda anotar o problema para informar o locador no momento da devolução das chaves, livrando-se de pagar indenização pelo dano.

Cheque-caução


É comum, na locação para temporada, o proprietário solicitar ao inquilino um cheque-caução para servir de garantia dos bens (mobílias, eletrodomésticos, eletrônicos) que estão no imóvel. Esse cheque é devolvido ao locatário ao se observar, na vistoria de saída, que tanto o imóvel quanto seus equipamentos estão em ordem, acrescentou o diretor do Secovi-SP.

A forma de pagamento do aluguel de temporada é negociada entre as partes. É prática no mercado pagar 50% do valor no ato da contratação e o restante na entrega das chaves, sendo que os contratos costumam prever uma multa no caso de desistência de uma das partes.

 

 

Rua Afonso Braz, 900 - 18º andar Vila Nova Conceição - São Paulo - Tel. (11)3847-8400 | AABIC 222 e CRECI 8325-J